Coreia do Norte ameaça lançar míssil contra base americana na ilha de Guam, no Pacífico

A Coreia do Norte ameaçou nesta terça-feira (8) realizar um ataque com um míssil de médio alcance contra alvos próximos de bases militares dos EUA em Guam, no oeste do Pacífico. Em nota divulgada pela agência estatal KCNA, Pyongyang afirma que está analisando um plano operacional com um foguete Hwasong-12, testado com sucesso.
Um porta-voz do Exército Popular da Coreia afirmou que o plano de ataque será implementado a qualquer momento, uma vez que o líder Kim Jong-un tome uma decisão. Em outra nota citando um porta-voz militar diferente, a Coreia do Norte também disse que poderia realizar uma operação preventiva se os Estados Unidos mostrassem sinais de provocação.

“A execução deste plano será uma ocasião para que os yankees tenham a primeira experiência com as armas estratégicas da Coreia do Norte”, diz a nota. A ameaça foi feita horas depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, mandar um recado para os norte-coreanos afirmando que “É melhor que a Coreia do Norte não faça mais ameaças aos EUA ou encontrarão fogo e fúria como o mundo nunca viu antes”, diz o comunicado.

Os bombardeiros americanos que monitoram a península coreana partem da base de Anderson na ilha de Guam. “Os bombardeiros nucleares estratégicos de Guam frequentemente sobrevoam os céus da Coreia do Sul em exercícios de guerra e disputa de força em uma tentativa de atacar bases estratégicas da Coreia do Norte. Esta grave situação requer um acompanhamento mais próximo de Guam”, diz a nota, chamando as aeronaves americanas de “piratas dos ares”.

O Hwasong-12, com alcance de 4.000 km, foi o primeiro projétil de médio alcance testado com sucesso.
Nesta terça, o jornal americano “Washington Post” afirmou que a Coreia do Norte conseguiu produzir uma ogiva nuclear pequena o suficiente para ser instalada em um de seus mísseis balísticos, de acordo com um relatório da Agência de Inteligência de Defesa (DIA) dos Estados Unidos. A descoberta foi incluída em uma análise confidencial realizada em julho pela DIA e é revelada pouco depois de as agências de inteligência americanas terem elevado suas estimativas sobre o número de armas nucleares de Pyongyang para 60. “A comunidade de inteligência avalia que a Coreia do Norte produziu armas nucleares para envio mediante mísseis balísticos que incluem a categoria de mísseis intercontinenais”, indica o documento obtido pelo “Post”.
Após a ameaça de Trump, o porta-voz do Pentágono, coronel Chris Logan, declarou que os Estados Unidos buscam livrar a península coreana das armas nucleares de forma pacífica, mas advertiu que a opção militar não está descartada.
“Seguimos preparados para nos defender e a nossos aliados, e para utilizar toda a gama de capacidades a nossa disposição contra a crescente ameaça da Coreia do Norte”.
Washington tem advertido que está preparada para usar força caso seja necessário para impedir os programas balístico e de mísseis da Coreia do Norte, mas disse preferir ação diplomática global, incluindo sanções.
Veja mais em: http://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2017/08/08/coreia-do-norte-ameaca-lancar-missil-contra-base-americana-na-ilha-de-guam-no-pacifico.htm
Publicado em Sem categoria | Marcado com , , | Deixe um comentário

Odebrecht entrega notas fiscais das falsas palestras de Lula

Imagem relacionadaLula recebeu R$ 27 milhões por palestras que nunca fez.

De acordo com reportagem da revista “Veja”, a empresa de palestras do ex-presidente, a LILS, recebeu R$ 27 milhões depois que Lula deixou a Presidência, de 2011 a 2014. A reportagem afirma que os dados constam de relatório produzido pelo Coaf (órgão de inteligência financeira vinculado ao Ministério da Fazenda) que foi entregue à força tarefa da Operação Lava Jato. A revista não explica se o documento do Coaf está vinculado a algum inquérito específico da Lava Jato.

Segundo a revista, R$ 9,8 milhões da receita da LILS vieram de empreiteiras investigadas no escândalo da Petrobras. São elas a Odebrecht (R$ 2,8 milhões), a Andrade Gutierrez (R$ 1,9 milhão), a OAS do Brasil, dos EUA e da Costa Rica (R$ 1,9 milhão), a Camargo Corrêa (R$ 1,4 milhão), a Queiroz Galvão (R$ 1,1 milhão), a UTC Engenharia (R$ 357 mil) e a Quip (R$ 378 mil), uma sociedade entre quatro empreiteiras que presta serviços à Petrobras. Da receita, a LILS destinou R$ 12,9 milhões para aplicações financeiras e R$ 5 milhões para plano de previdência privada.

A assessoria do Instituto Lula afirmou neste sábado (15) que o ex-presidente “fez palestras para dezenas de empresas de diferentes setores e países e temos plena certeza da legalidade e da correção das atividades”. Em 12 de junho último, a Folha solicitou à assessoria do Instituto Lula a “relação dos clientes, e respectivos valores, da empresa LILS”, de janeiro de 2011 a junho de 2015.

Segundo informações O Antagonista, o “emissário” era enviado para palestrar nos locais onde tinham interesse financeiro, a Venezuela foi um desses lugares. Segundo Alexandrino Alencar, as palestras era um pretexto para “remunerar o ex-presidente face o que ele fez muitos anos para o grupo de maneira lícita”.

Na delação premiada da Odebrecht foram anexados documentos e notas fiscais das palestra do ex-presidente Lula, que foram financiadas pela empreiteira.

Veja uma das notas: https://www.noticiasbrasilonline.com.br/odebrecht-entrega-notas-fiscais-das-falsas-palestras-de-lula/

Publicado em Cenário Político Nacional, Sem categoria | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Confirmado: sonhos de um paraíso socialista igualitário findam-se em pesadelo de pobreza e escassez ditatorialmente imposta.

 

Resultado de imagem para Temer, à frente do Mercosul: “Nossos chanceleres reconheceram formalmente a ruptura da ordem democrática na Venezuela”Temer, à frente do Mercosul: “Nossos chanceleres reconheceram formalmente a ruptura da ordem democrática na Venezuela”

 

Michel Temer assume a presidência do bloco econômico pelo próximo semestre. Ao substituir Mauricio Macri no comando do Mercosul, o presidente do Brasil deixou claro que a Venezuela já não é mais uma democracia. Ou seja: mesmo em sua versão “século XXI”, o socialismo pariu mais uma ditadura, para máximo azar dos venezuelanos.

“Essa é a postura do Mercosul em seu conjunto. Nossos chanceleres reconheceram formalmente a ruptura da ordem democrática na Venezuela. (…) Somos profundamente sensíveis à deterioração do quadro político-institucional, às carências sociais que, nesse país amigo, ganham contornos de crise humanitária. (…) Nossa mensagem é clara: conquistamos a democracia, em nossa região, com grande sacrifício, e não nos calaremos, não nos omitiremos frente a eventuais retrocessos.

Com isso, o processo para que a Venezuela deixe o bloco deve seguir o rumo. Atualmente, ela já se encontra suspensa. O encontro ocorreu na Argentina. Nicolás Maduro não participou deste encontro.

Desde antes da entrada dos bolivarianos mais ao norte, os críticos apontavam o processo de corrosão da democracia venezuelana em curso desde os mandatos de Hugo Chávez. Na semana em que o centésimo manifestante morreu protestando contra Maduro, o PT achou por bem reforçar o apoio ao regime.

 

Mais em: http://www.implicante.org/marlosapyus/ponto-de-vista/o-mercosul-confirmou-o-socialismo-pariu-mais-uma-ditadura-a-da-venezuela/

 

Publicado em Cenário Político Nacional, Sem categoria | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Saiba porque aumenta a força do movimento monarquista no Brasil!

Para 10,7% dos brasileiros, monarquia precisa voltar!

Preparação para gerenciar um país, coragem para reformas e independência: o que pensa quem defende a volta da monarquia no Brasil.

 

Família imperial no jardim do Palácio Imperial, em Petrópolis: para 10,7% dos brasileiros, monarquia precisa voltar | Coleção José Kopke Fróes/Museu Imperial(Coleção José Kopke Fróes/Museu Imperial)

Existe um tipo de governante preparado desde a infância para gerenciar um país. Ele não tem medo de fazer reformas estruturais quando necessário, porque não precisa se preocupar com a reeleição. Tampouco trabalha apenas para um grupo, porque não participa de nenhum partido político. Quem seria esse homem isento e bem preparado? Um rei – ou imperador.

Muita gente usa estes argumentos para defender mais uma vez a volta da monarquia para o Brasil. Numa pesquisa realizada pela Paraná Pesquisas, 10,7% dos entrevistados disseram concordar com a ideia de que o Brasil tenha um monarca. É um índice parecido com o identificado no plebiscito realizado em 1993. Na época, 10,25% dos eleitores, ou 6.790.751 pessoas, se declararam a favor da ideia. Mais recentemente, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vem analisando uma série de pedidos de filiação de partidos imperiais.

Uma proposta de referendo pela restauração da monarquia tramita na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado. A casa permite que os cidadãos opinem online sobre todos os temas em discussão. Este em específico tinha, até a manhã de 20 de julho, 26.099 votos favoráveis contra apenas 3.364 contrários.

 

Há quem peça a volta da monarquia no Brasil. Mas quem seria o imperador?

Além disso, diversos grupos pró-monarquia realizam eventos, debates e palestras em defesa da volta do regime de governo que existiu no país entre 1822 e 1889. Essas entidades mantêm páginas de Facebook que divulgam textos e vídeos – um deles, o Movimento de Restauração da Monarquia no Brasil, tem 45 mil seguidores. O Pró Monarquia ultrapassa os 65 mil. O Monarquia Brasil beira os 35 mil. Não é muito. Mas são fãs bastante atuantes.

Essas instituições também funcionam em escritórios físicos espalhados por todo o Brasil: existem monarquistas organizados, que realizam reuniões e manifestações públicas frequentes, em Brasília, Rio de Janeiro, Florianópolis, Belém, Belo Horizonte, Campo Grande, Fortaleza, Natal, Feira de Santana, Pindamonhangaba, Montes Claros, Navegantes, Poços de Caldas… E em Londrina. E em Curitiba.

“O Imperador será o elo entre os 27 estados brasileiros porque não é vinculado a nenhum partido político”, diz Fábio Ladércio Soares, engenheiro civil de 39 anos, editor de mídias sociais do Movimento Monarquista de Londrina (MML). “Por isso mesmo, em todos os momentos da vida nacional, e principalmente diante de uma crise institucional como a atual, quando um partido político tenta derrubar o outro, o Imperador será a força de união, de Norte a Sul, de Leste a Oeste”.

Além disso, diz Fábio, um rei poderia moralizar o Legislativo. “Ele equilibrará a crise com o uso do Poder Moderador. Além do mais, é a eterna vigilância sobre deputados e senadores. Esta é a mágica da monarquia parlamentarista.”

O advogado Eduardo Lebbos Tozzini, de 32 anos, é representante na Itália da Frente Dom Pedro II, instalada em Curitiba. Já conseguiu que a bandeira imperial brasileira ficasse hasteada em definitivo em Roma, mais especificamente no Instituto Nacional pela Guarda de Honra dos Túmulos Reais da Família de Savóia. “O exemplo e a boa conduta do monarca inspiraria as gerações e os segmentos da nação a convergirem em soluções e atitudes benéficas para o desenvolvimento do país”, ele argumenta.

Para Fábio, a monarquia eliminaria uma das principais fontes de desvio de dinheiro do Brasil. “Toda corrupção a que estamos assistindo tem como fundamento as campanhas presidenciais”, argumenta ele. “Como forma de retribuir as ‘doações de campanha’, o presidente eleito abre o cofre do tesouro nacional por meio de financiamentos do BNDES e de licitações públicas. O imperador trará, de imediato, o fim da corrupção no poder executivo, pois não precisará de campanhas e conchavos políticos.”

 

Os argumentos dos monarquistas, fazem sentido?

Afinal, existem precedentes de países que voltaram para o sistema: a Espanha abandonou seus reis em 1931, mas voltou a aderir ao regime monárquico em 1975. Funcionaria para o Brasil?

“Não faz nenhum sentido fazer a correlação entre regime monárquico e fim da corrupção. Um país é mais ou menos corrupto, tem uma vida pública mais ou menos correta, dependendo da modelagem institucional”, responde o cientista político Fernando Luis Schuler, professor do Instituto Nacional de Sociologia e Pesquisa (Inspe), de Porto Alegre.

http://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/por-que-tanta-gente-quer-a-volta-da-monarquia-no-brasil-5nte9wsbyvuo9ywa6ricylfi8
Publicado em Cenário Político Nacional, Sem categoria | Marcado com , | Deixe um comentário

PF confirma propina para Gleisi

Polícia Federal concluiu o inquérito que apurava pagamento de R$ 1 milhão pela Odebrecht à senadora Gleisi Hoffmann.

“Há elementos suficientes para apontar a materialidade e autoria dos crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro praticados pela senadora, seu então chefe de gabinete, Leones Dall Agnol e seu marido, Paulo Bernardo, além dos intermediários Bruno Martins Gonçalves e Oliveiros Domingos Marques Neto”, informa a PF.

Leiam nota da PF:

A Polícia Federal concluiu na data de hoje (07/08) o inquérito 4342 do Supremo Tribunal Federal, instaurado para apurar crimes supostamente praticados no âmbito de uma campanha eleitoral para o Senado Federal de 2014.

Em fevereiro 2016, a PF apreendeu documentos na residência de uma secretária do setor de operações estruturadas da construtora Odebrecht. Entre eles, planilhas relatando dois pagamentos de R$ 500 mil cada a uma pessoa de codinome “COXA”, além de um número de celular e um endereço de entrega.

A investigação identificou que a linha telefônica pertencia a um dos sócios de uma empresa que prestou serviços de propaganda e marketing na última campanha da senadora Gleisi Hoffmann.

A PF verificou outros seis pagamentos no mesmo valor, além de um pagamento de R$ 150 mil em 2008 e duas parcelas de R$ 150 mil em 2010. Também foram identificados os locais onde os pagamentos foram realizados e as pessoas responsáveis pelo transporte de valores.

Essas tabelas também foram apresentadas pela construtora no momento em que foi firmado termo de colaboração premiada.

Os autos também comprovam que a parlamentar e seu marido, juntamente com Benedicto Barbosa da Silva Júnior e Valter Luiz Arruda Lana, foram responsáveis pelo cometimento de crime eleitoral (artigo 350 do Código Eleitoral).

Publicado em Cenário Político Nacional, Sem categoria | Marcado com , , , | Deixe um comentário

CDH vai debater direitos dos povos indígenas

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) vai promover uma audiência pública na terça-feira (8), às 9h30, para debater os direitos dos povos indígenas do Brasil. A reunião atende a requerimento da senadora Regina Sousa (PT-PI), presidente da comissão.

Resultado de imagem para direitos dos povos indígenas

Para o debate estão convidados o coordenador executivo da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), Eliseu Lopes, e a presidente da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), Lia Zanotta. O Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) também deve enviar um representante. O coordenador do Grupo de Trabalho sobre Comunidades Indígenas da Defensoria Pública da União, Lucas Cabette Fábio, e o coordenador da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal, Luciano Mariz Maia, completam a lista de convidados.

A audiência vai ocorrer no Plenário 6 da Ala Senador Nilo Coelho, de forma interativa, com a possibilidade de participação popular. Perguntas, dúvidas e sugestões poderão ser enviadas por meio do portal e-Cidadania ou pelo Alô Senado (0800 61 2211).

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211)

 

 

http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/08/04/cdh-vai-debater-direitos-dos-povos-indigenas

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

PT e grupos Irregulares enviam militantes para a Venezuela

Grupos de brasileiros ligados ao PT, movimentos irregulares (MST e MTST), e a partidos de esquerda são financiados para irem à Venezuela.

 

O Partido dos Trabalhadores (PT), organizações sindicais de extrema esquerda e movimentos sociais como o MST e MTST, entre outros, estão financiando militantes para seguirem até a Venezuela. A intenção é apoiar e dar suporte, inclusive no reforço das milícias, ao governo de Maduro contra as manifestações pela deposição do presidente. As informações são dos serviços de inteligência do Brasil.

Essas caravanas estão seguindo de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Estados do Nordeste onde estão os principais redutos petistas. A organização do movimento em solidariedade e apoio à revolução bolivariana na Venezuela tem entre seus articuladores o próprio ex-presidente do Brasil e presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula, que tem mantido contatos diários com o presidente Maduro.

O pronunciamento da presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann em favor do governo bolivariano na Venezuela e denominando de golpe da direita reacionária as manifestações de rua, que já levaram a mais de 120 mortes nos últimos meses. O pronunciamento foi um chamado geral para que a militância seguisse para a Venezuela.

Matéria completa em: http://www.defesanet.com.br/ven/noticia/26680/EXCLUSIVO-%E2%80%93-PT-e-grupos-Irregulares-enviam-militantes-para-a-Venezuela/

Publicado em Cenário Político Nacional, Crise Política, Sem categoria | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Gleisi Hoffmann afirma que Venezuela é mais democrática que o Brasil

Ao defender o plebiscito de Nicolás Maduro, a senadora dá respaldo à tese de que os opositores do regime não querem ‘justiça social’.

Resultado de imagem para Gleisi diz que a Venezuela, é mais democrática que o Brasil

Em artigo publicado no jornal “Folha de S. Paulo”, Gleisi chama o plebiscito, controlado pela oposição, como “mais uma decisão popular, o que parece não ser do agrado do governo ilegítimo do Brasil”.

Compara o Brasil à Venezuela e ao seu regime desastroso: “Suas atitudes [de Maduro], inclusive, contrastam em muito com a atual experiência de alguns vizinhos latino-americanos, que viram a democracia ruir após golpes parlamentares ou judiciais patrocinados pela união entre as elites econômicas e os partidos conservadores”.

Um governo que mata o povo que ousa protestar, que deixa o país passando fome; um presidente condenado ao redor do mundo, é aplaudido pela senadora Gleisi Helena Hoffmann (PR), presidente do PT, que enxerga na Venezuela um exemplo de democracia a ser seguido pelo Brasil.

A senadora compara uma nação à beira da guerra civil com o Brasil e garante que o país conflagrado está melhor do que aqui:

“Aqueles que, aqui no Brasil, clamam por democracia na Venezuela deveriam começar a clamar por democracia também no nosso país, uma vez que ela foi usurpada por um golpe parlamentar que arrancou uma presidenta inocente e legitimamente eleita e que mantém no poder um corrupto comprovado, com altíssima rejeição popular. Antes de bisbilhotar na casa dos outros, cuidemos da nossa. Na Venezuela, como no Brasil, a solução é o voto.”

 

Publicado em Cenário Político Nacional, Sem categoria | Marcado com , , | Deixe um comentário

Movimento Nação Mestiça alerta para projeto racialista de financiar políticos “negros” com dinheiro público.

Senadores defendem financiar políticos negros com dinheiro público.

Neste final de semana, uma publicação do site do Nação Mestiça, o primeiro movimento para o reconhecimento oficial da etnia pardo-mestiça brasileira, procurou alertar para o Projeto de Lei no 160 de 2013, que, conforme enxergam, representa nada mais o desejo  esquerdista em avançar com o projeto etnicizante de divisão do povo em raças para fragilizar e relativizar com o sentimento de unidade identitária e soberania nacional. Projeto do senador João Capiberibe, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), do Amapá, visa a destinar “no mínimo cinco por cento dos recursos do Fundo Partidário para promoção da participação política dos afrodescendentes.” Afrodescendente, destaque-se, no jargão racista antimestiço dos partidos comunistas é sinônimo de “negro”.

Conforme alerta o Nação Mestiça, no mínimo cinco por cento do Fundo Partidário – aquela verba milionária que os contribuintes pagam à oligarquia partidária que escolhe em quem o eleitor brasileiro pode votar – serão destinados a afrodescendentes, se o Projeto de Lei do Senado nº 160, de 2013, do senador João Capiberibe for convertido em lei.

O PLS 160/2013 visa a modificar o artigo 44, inciso VI, da Lei nº9.096, de 19/09/1995, que rege os partidos político. O artigo passaria a vigorar com a seguinte redação:

Art. 44. Os recursos oriundos do Fundo Partidário serão aplicados:

VI – na criação e manutenção de programas de promoção e difusão da participação política dos afrodescendentes, conforme percentual que será fixado pelo órgão nacional de direção partidária, observado o mínimo de cinco por cento do total.

O texto atual estabelece:

IV – na criação e manutenção de instituto ou fundação de pesquisa e de doutrinação e educação política, sendo esta aplicação de, no mínimo, vinte por cento do total recebido.

O Fundo Partidário é um exemplo perfeito e vergonhoso de esbanjamento do dinheiro do contribuinte brasileiro, sendo utilizado até para alimentar as matrizes estrangeiras que comandam partidos globalistas brasileiros “testa de ferro”, como mostra o inciso VI do mesmo artigo:

VI – no pagamento de mensalidades, anuidades e congêneres devidos a organismos partidários internacionais que se destinem ao apoio à pesquisa, ao estudo e à doutrinação política, aos quais seja o partido político regularmente filiado.

Na justifica de seu PL, o senador João Capiberibe defende que negros têm que ter tratamento diferenciado na política e lamenta: “em sete Assembleias Legislativas estaduais não há parlamentares declaradamente negros: Amazonas, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.”

Ver matéria completa em: http://nacaomestica.org/blog4/?p=21681

 

Publicado em Cenário Político Nacional, Sem categoria | Marcado com , | Deixe um comentário

Projeto no Senado prevê cota de candidatura para negros

Resultado de imagem para COTAS NEGROS

 

Um dos projetos que tramitam no Senado Federal e que pode afetar as candidaturas para as próximas eleições prevê a destinação de, no mínimo, 5% dos recursos do Fundo Partidário para promover a participação política dos afrodescendentes.

O Projeto de Lei do Senado nº 160/2013 é de autoria do senador João Capiberibe (PSB-AP) e tem como relator o senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP). A matéria será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Caso seja aprovado, o projeto vai alterar o artigo 44 da Lei dos Partidos Políticos (Lei nº  9.096/95) para incluir a obrigatoriedade de aplicação dos recursos do Fundo Partidário na criação e manutenção de programas que promovam e ampliem a participação dos negros na política.

O percentual a ser investido para este fim será definido por cada partido, observando o mínimo de 5% do total dos recursos recebidos.

 

https://tse.jusbrasil.com.br/noticias/444642428/projeto-em-analise-no-senado-preve-cota-de-candidatura-para-negros?ref=news_feed
Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , | Deixe um comentário
O Indigenista

Entenda a verdadeira questão indígena.

questao indigena regiao sul

Não podemos pagar por erros do passado.

Legal Research Plus

Brought to you by the Legal Research instructors at Stanford Law School

Garotas Direitas

Segredos & Tabus da Tribo Indigenista Esquerdizante: expondo a antropolONGia engajada na promoção da agenda globalista etnicizante: questionáveis demarcações territoriais, e agenda geopolítica internacional na política Indigenista, promoção de conflitos étnicos artificiais dentre outros temas de interesse nacional.

Mulheres contra o feminismo

Orgulhosas e felizes de sermos mulheres

Revelando #SegredosdaTribo

Segredos & Tabus da Tribo Indigenista Esquerdizante: expondo a antropolONGia engajada na promoção da agenda globalista etnicizante: questionáveis demarcações territoriais, e agenda geopolítica internacional na política Indigenista, promoção de conflitos étnicos artificiais dentre outros temas de interesse nacional.

Life in Russia.

A memoir of my experiences living in St. Petersburg, Russia and traveling to other Russian cities and former USSR countries.

TROCA DE IDEIAS

Segredos & Tabus da Tribo Indigenista Esquerdizante: expondo a antropolONGia engajada na promoção da agenda globalista etnicizante: questionáveis demarcações territoriais, e agenda geopolítica internacional na política Indigenista, promoção de conflitos étnicos artificiais dentre outros temas de interesse nacional.

Questão Indígena

Segredos & Tabus da Tribo Indigenista Esquerdizante: expondo a antropolONGia engajada na promoção da agenda globalista etnicizante: questionáveis demarcações territoriais, e agenda geopolítica internacional na política Indigenista, promoção de conflitos étnicos artificiais dentre outros temas de interesse nacional.

Alerta em Rede

Segredos & Tabus da Tribo Indigenista Esquerdizante: expondo a antropolONGia engajada na promoção da agenda globalista etnicizante: questionáveis demarcações territoriais, e agenda geopolítica internacional na política Indigenista, promoção de conflitos étnicos artificiais dentre outros temas de interesse nacional.

Código Florestal

Segredos & Tabus da Tribo Indigenista Esquerdizante: expondo a antropolONGia engajada na promoção da agenda globalista etnicizante: questionáveis demarcações territoriais, e agenda geopolítica internacional na política Indigenista, promoção de conflitos étnicos artificiais dentre outros temas de interesse nacional.

Acculturated

Pop Culture Matters

Archaeology and Material Culture

The material world, broadly defined